O nosso ideal

Queremos desenvolver a cultura cervejeira. Desfrutar de boas e artesanais cervejas. Incentivando que as façam!



Harmonizações. Pode isso, Arnaldo?

O Arnaldo, que sabe muito das regras, diz que pode.

Divulgação
Quem já viu o programa "Bem Amigos"da Sportv? A dupla Arnaldo e Galvão sempre faz uma harmonização de pratos e vinhos ao final do programa. Eu não gosto de comparar o vinho e a cerveja, mas nesse caso é necessário para mostrar onde a cerveja leva vantagem nas harmonizações. Sem desvalorizar as qualidades do vinho vamos ao que interessa no momento.
 

  • Saladas geralmente não combinam com vinho por sua acidez. Vinagre e vinho todos sabem que não pode nem perto. O ácido combina muito mais com a cerveja.

  • Nessa seqüência aquele aperitivo de picadinho de ovo de codorna, pepino, azeitonas. Com vinho não desce e com cerveja é uma maravilha.

  • Particularmente ovo não combina com vinho. Mas com cerveja...

  • Pimenta não é muito fácil de combinar com vinho, mas com cerveja... Delícia.

  • Sobremesa com vinho já vi e com vinhos muito especiais... Cerveja combina mais.

  • Sei que vou contrariar algo cultural. Faça a experiência de comer um espaguete com molho de tomate e para acompanhar troque o vinho por uma cerveja. (abaixo)

Procuro evitar indicar marcas de cervejas, isso para deixar a livre procura por sua cerveja ideal. Vou colocar essa dica por ser bem específico para dois clássicos da harmonização simples e maravilhosa. Aproveitem!


Dicas:

  • HAMBÚRGUER e Brooklyn Lager.
    •  
      Divulgação/Cybercook
      
      • ESPAGUETE com molho de tomates, ou All´arrabiata (pimenta) com Eisenbahn Golden Strong Ale.

    Divulgação/digilotta.de

    Carta de Intenções dos Blogueiros Brasileiros de Cerveja

    Um grupo de blogueiros, nesse grupo estou incluido, assume publicamente suas responsabilidades. Fazemos parte de um importante segmento da informação para uma cerveja mais democrática. Segue a carta que foi escrita no último dia 24 em Blumenau.

    HISTÓRICO


    A atividade cervejeira no Brasil está vivendo uma revolução que começou há cerca de dez anos. As importações de cervejas especiais aumentaram significativamente, cervejarias artesanais vem conquistando uma fatia importante do mercado – ainda que em comparação com as cervejarias de massa seja uma fatia pequena – e os cervejeiros caseiros estão proliferando velozmente e alcançando um nível de excelência na produção comparável ao de países com grande tradição nesta área.


    Desde meados da década passada, um grupo de entusiastas acompanha de perto e documenta por meio da internet este processo, publicando cotidianamente ideias, informações e opiniões sobre as mudanças que assistimos neste setor no país. Trata-se de um grupo diversificado em pensamento e ação, que reúne profissionais dos mais diversos ramos do saber, unidos pela paixão por cervejas de qualidade: os blogueiros de cerveja.


    Suas palavras alcançam um número crescente de leitores sedentos por saber mais sobre uma das bebidas mais antigas conhecidas pela humanidade. Por isso, influenciam um número também crescente de profissionais de mídia acostumados a lidar apenas com as gigantes cervejeiras globais que, por longos anos, mantiveram domínio absoluto do mercado.


    Conscientes de seu papel na difusão da cultura cervejeira no Brasil, após realizarem trabalhos conjuntos para medir a amplitude deste movimento e desenvolverem um fórum online de debates, os blogueiros começaram a se organizar efetivamente em 2011. O presente documento tem a intenção de propor os pontos de convergência dos pensamentos dos integrantes – profissionais e amadores – deste grupo, e propor linha gerais de atuação que reflitam suas preocupações comuns.

    PRINCÍPIOS

    Os Blogueiros Brasileiros de Cerveja (BBC) entendem que a divulgação da cultura cervejeira e a análise do mercado cervejeiro devem obedecer a princípios fundamentais de ética, liberdade de expressão e responsabilidade.

    Sendo assim, os integrantes do BBC passam a assumir perante o público os seguintes compromissos:

    ◦De fornecer informações e opiniões isentas de influências comerciais indevidas, devendo ser expressas claramente quaisquer condições de produção do material que possam afetar essa isenção;

    ◦De incentivar, em suas manifestações online e offline, o consumo responsável de bebidas alcoólicas;

    ◦De identificar, sem exceções e com o devido destaque, a autoria e a fonte dos materiais (textos, vídeos, imagens) usados que não sejam de produção do responsável pelo blog e seus eventuais colaboradores;

    ◦De indicar de forma objetiva, adotando quaisquer abordagens e nomenclaturas que julgarem convenientes, a forma de produção das cervejas apresentadas em resenhas e reportagens, distinguindo nitidamente as bebidas caseiras das comerciais;

    ◦De adotar práticas condizentes com as boas intenções expressas neste documento, buscando o convívio harmonioso e o fortalecimento da união de esforços com os demais integrantes do grupo.

    AÇÕES

    Para identificar os blogs administrados em concordância com os princípios desta declaração, o grupo adotará um selo que será conferido, posteriormente, aos blogueiros que manifestarem vontade de agir de acordo com tais princípios, e deverá ser mantido por estes enquanto isto ocorrer.

    Os blogs reunidos sob esta organização buscarão realizar ações conjuntas em prol da difusão da cultura cervejeira no país, que podem tomar a forma de campanhas, eventos, e quaisquer outros meios considerados compatíveis com os ideais expostos neste documento.

    Tais ações poderão ser definidas e desenvolvidas por quaisquer dos integrantes do grupo, devendo ter o apoio dos restantes na medida do que estes considerarem pertinente.

    Blumenau, Santa Catarina, 24 de março de 2012

    ASSINADO:

    Alexandre Bratt
    CluBeer (http://www.clubeer.com.br/blog)

    Bernardo Couto
    Homini lúpulo (http://www.hominilupulo.com.br/)

    Bruno Couto
    Eu Bebo Sim (http://www.eubebosim.com)

    Daniel Conde Perez
    A volta ao mundo em 700 cervejas (http://700cervejas.blogspot.com/)

    Fabian Ponzi
    Bebendo Bem (http://www.bebendobem.com.br/)

    Fabio Andreoli
    Ein Prosit Empório (http://blog.einprositemporio.com.br/)

    Fabio Hofnik
    Cerveja Brasilis (http://www.cervejabrasilis.com.br/)

    Guilherm Schwinn
    Gastrobirra (http://gastrobirra.wordpress.com)

    Gustavo Corrêa
    De gole em gole (http://www.degoleemgole.blogspot.com/)

    João Fanchin Queiroz
    Bar do Jota (http://bardojota.blogspot.com/)

    João Gabriel Margutti Amstalden
    Panela de Malte (http://panelademalte.blogspot.com//)

    Linus de Paoli
    Rotenfuss Bier (http://rotenfussbier.wordpress.com/)

    Lucas Serafini
    Cervejas Especiais (http://cervejasespeciais.blogspot.com/)

    Luciano Castro
    O Mestre Cervejeiro (http://www.omestrecervejeiro.com.br/)

    Luís Celso Sniecikoski Jr.
    Bar do Celso (http://www.gazetadopovo.com.br/bardocelso)

    Marcelo Ricardo Monich
    Cerveja? Gosto sim. (http://monicheascervejas.blogspot.com/)

    Marcio Beck
    A volta ao mundo em 700 cervejas (http://700cervejas.blogspot.com/)

    Mauricio Beltramelli
    BREJAS (http://www.brejas.com.br/blog/)

    Nicholas Bittencourt
    Goronah (http://goronah.blog.br/

    Rafael Borges
    Have a Nice Beer (http://www.haveanicebeer.com.br/)

    Raphael Rodrigues
    All Beers (http://www.allbeers.com.br/)

    Robson Vergilio
    (http://vergilio.wordpress.com/)

    

    Be-a-bá III Harmonização de cervejas e comida. O que você precisa saber.

    No Be-a-bá I foi visto que existem muitos estilos de cerveja. Essa variedade proporciona uma diversidade de aromas e sabores. Então vamos aproveitar tudo o que podemos para uma ótima combinação de cerveja e pratos.
    Por que deixar somente para o vinho a brincadeira com a gastronomia? A cerveja é uma bebida que possui características excelentes para a harmonização.

    Os nossos sentidos da visão, paladar, olfato, tato e audição é que são os instrumentos para a harmonização. Nenhuma novidade por enquanto.

    O que vai dizer se foi uma correta harmonização será o grau de experiência prazerosa atingido. Como dizem, gosto é gosto, sem discussão. Se não gostou parte para outra.
    O casamento ideal (se é que existe) é pelo menos a busca pelo equilíbrio. Pratos delicados com cervejas também delicadas. Cervejas robustas com pratos robustos. Uma fórmula de 1+1=2 que funciona para as primeiras experiências sensoriais.


    O que fica bem?

    Carbonatação (frisante), acidez, amargor e força alcoólica ajudam a cortar e limpar o paladar para as garfadas.

    Ajuda mútua. Características da cerveja se somam ou exaltam sensorialmente o prato.


    Regra básica da harmonização se dá por:

    SEMELHANÇA: pratos e cervejas com elementos comuns de doçura, acidez, tostados e terrosos, frutados, herbais... e o que você for descobrindo na exploração sensorial.

    OU

    CONTRASTE: pratos e cervejas com elementos contrastantes. Dulçor e amargor, acidez e doçura, salgado e doçura, refrescante e picante. Nesse jogo nenhum deve ser ganhador ou perdedor

     Para a harmonização é preciso estar aberto para experimentações. Quem tem pouco espectro sensorial e limita as opções das experiências com comida (“fresco” para comida, não como isso nem aquilo...) também não tem uma boa base para “jogar” com as Maridajes com a cerveja. Essa habilidade deve ser desenvolvida.


    Para ter condições de ir adiante através de uma harmonização é preciso estar muito bem familiarizado com os 5 gostos básicos: Doce, Ácido (melhor que azedo, né?), Salgado, Amargo, Umami. Esse último encontrado muito em peixes e frutos do mar. É o Glutamato monossódico.
    As papilas gustativas fazem um bom trabalho, mas utilize muito o nariz para expandir as possibilidades.

    Não existe a fórmula ideal para todos. Para começar experimente 3 possibilidades simples

    1) Risoto de bacalhau e uma cerveja no Estilo Weiss. O salgado do prato e da cerveja se assemelham, uma acidez da cerveja é bem-vinda e a carbonatação (frisante) alta limpa o paladar.

    2) Queijo Gorgonzola ou Roquefort e uma cerveja no Estilo India Pale Ale. O amargor e o herbal característico do lúpulo presente equilibram com o forte sabor dos queijos azuis.

    3) Sorvete de creme e uma cerveja no Estilo Stout. O contraste do amargor da cerveja e o doce do sorvete fazem a harmonização. Os toques de café e chocolate da cerveja compõem muito bem com o caramelo e baunilha do sorvete. A carbonatação (frisante) faz seu trabalho para a próxima colherada


    Nota: Cuidado que os temperos e os molhos também fazem parte da harmonização. Um clássico é o tomate que incorpora acidez aos pratos.