O nosso ideal

Queremos desenvolver a cultura cervejeira. Desfrutar de boas e artesanais cervejas. Incentivando que as façam!



Avaliações de Cervejas - Gregorius - 1/6



Farei uma série avaliativa de seis cervejas. Esses posts foram motivados pelas diversas opinões bem diferentes sobre os rótulos que vou degustar.
A série começa com a cerveja que mobilizou uma curiosidade e para alguns acabou decepcionando.
A cerveja Gregorius chegou no Brasil com expectativa por ser a mais nova cerveja trapista com o selo de origem: “Authentic Trappist Product”.


A oitava trapista, e a segunda fora da Bélgica , a  Gregorius é feita na fábrica de Stift Engelszell na Áustria
Vamos rever quais são as outras sete.
Achel – Bélgica
Chimay – Bélgica
La Trappe – Holanda
Orval - Bélgica
Rochefort – Bélgica
Westmalle – Bélgica
Westvleteren  - Bélgica



O que são as cervejas trapistas?
São cervejas feitas pelos monges da ordem Trapista (que explicação ruim). No interior das abadias é que a técnica cervejeira se desenvolveu na idade média. Hoje em dia a fabricação se modernizou, mas a tradição continua e as cervejas são diferenciadas por sua qualidade. Os monges são conhecidos por sua produção de queijo e outros produtos também. Visite esse site que vende diversos produtos de Abadias.

O vídeo do lançamento com o monge, e sua roupa característica dos trapistas, abrindo o barril da forma antiga e tradicional com um martelo e a torneira. Foi no dia 01/07/2012.


O que o canto gregoriano dos monges tem a ver com a Gregorius eu não sei. Eles devem cantar lá na abadia austríaca. Mas clica na música e entra no clima monástico. http://www.youtube.com/watch?v=vlE-OwC7o1A

Uma curiosidade é que existe também outro rótulo, Benno, do mesmo mosteiro, de uma cerveja mais clara no estilo Belgian Ale. Os nomes são referência a abades antigos do mosteiro. A venda das cervejas será um dos recursos para a reforma que é pretendida na igreja. Eles também vendem licores e queijos. Visite o site deles http://www.stift-engelszell.at/cmsimple/

 Vamos para a cerveja


A AVALIAÇÃO TÉCNICA
Garrafa 330ml. ABV 9,7% Estilo: Belgian Dark Strong Ale


Aos olhos: Cerveja cor âmbar escuro, com boa formação de espuma. Turva. Creme bege. Colarinho persistente. Sedimentos no fundo do copo.
Ao nariz: Caramelo e mel.

À boca: Os maltes tostados com leve adocicado, amargor equilibrado, carbonatação alta, textura aveludada. Toffe caramelo e mel. Aquecimento proveniente do álcool.
 
Algumas opiniões e sensações: Quando olhamos para o copo já estamos esperando que os maltes terão a prioridade nessa trapista. Os aromas é que achei modestos. Se não me engano é utilizado mel na produção desta cerveja, mas é coisa de pesquisar. A cerveja tem um visual bonito no copo.  Ela entrega o produto característico de uma cerveja de seu estilo. O sabor de caramelo é a principal contribuição dos maltes. Possui um bom drinkability apesar da graduação alcoólica alta. Não possui muita personalidade, mas certamente é uma cerveja agradável. Poderia ter notas mais frutadas, as leveduras são acanhadas.
Essa cerveja com um queijo da abadia austríaca deve ficar interessante. Se os queijos tiverem mais personalidade que a cerveja será melhor :)

POST SCRIPTUM
Segundo o blog "The Brtish Guild of Beer Writers" , a Gregorius utiliza mel da região do mosteiro e leveduras de vinho da Alsáscia. Explicada questão das leveduras, a carbonatação alta e o tanto de mel percebido.

O melhor abridor para colecionadores



Todo o colecionador tem sua atividade de colecionismo mantida com algum grau de técnica e tecnologia. Seja por um detalhamento e registro ou por acessórios que colaboram em sua empreitada de manter e organizar seu hobby. O Bebendo Bem falou isso nesse post do Have a Nice Beer aqui.

Mostro para vocês o melhor abridor para quem coleciona tampas ou garrafas e querem preservar a mesma tampa.

Abridor de garrafas que não estraga as tampinhas

Ele pode ser feito em casa com um bom pedaço de madeira e dois parafusos, como se vê na foto. Esse me foi presenteado e guardo para abrir garrafas de cerveja e não danificar a tampinha.

Aproveite e viste a página do Tcherveja e saiba mais sobre o encontro de colecionadores que acontecerá dia 27 de abril  aqui em Porto Alegre.
Adicionei essa foto para melhor explicação do uso