O nosso ideal

Queremos desenvolver a cultura cervejeira. Desfrutar de boas e artesanais cervejas. Incentivando que as façam!



Avaliações de cervejas 4/6 -Baden Baden Chocolate Beer


Seguindo com as degustações. As outras vocês podem ver aqui 1 2 3.

Essa cerveja eu ganhei da Brasil Kirin que me enviou a garrafa e mais um copo muito bonito. Legal para colecionadores.Uma pena que o copo de cerâmica quebrou na viagem.
Como agradecer a gentileza? Obrigado.
Na foto tá só equilibrado no pé.
Vamos ao copo.
Garrafa 600ml. Estilo: Specialty Beer. Álcool 6% ABV.
Nunca capricho nas fotos. Eu tento.
Aos olhos: Ótima formação de espuma. Espuma consistente e persistente no copo. Ela baixa rapidamente, mas se mantém. Cor preta com algumas rajadas avermelhadas. Opaca. Aos poucos foi parecendo mais marrom escuro.

Ao nariz: Aroma de cacau. Chocolate solúvel.

À boca: O primeiro nível da cerveja é o cacau. Sem fugir disto. Um leve salgado e notas tostadas de malte. A impressão é estar comendo um chocolate ao leite, mas sem o dulçor. Corpo leve. Média/Alta carbonatação. Final metálico e seco. O álcool, apesar de alto, não é percebido.

Algumas opiniões e sensações:
Precisava uma melhor estrutura de maltes para o sabor de chocolate. Na garrafa consta aroma de baunilha, não percebi. Talvez confunda muito com o aroma de chocolate solúvel. A garrafa de 600ml é muito para beber sozinho. Eu apostaria em uma modificação com mais características dos maltes buscando um perfil parecido e sem adição de essências . O chocolate inserido parece que abri uma caixa de chocolate em pó Dois Frades e coloquei na cerveja. Parece-me que a intenção de fazer uma cerveja chocolate sem o dulçor residual e corpo leve prejudicou o contexto. Sem querer ser enjoativa acabou ficando. Uma boa experiência de 300ml. A próxima somente com alguma harmonização. Com um Creme Brulee na sobremesa pode ficar interessante. Com um Cheesecake de frutas vermelhas também. Se quiser arriscar pode harmonizar com carnes fortes com castanhas, mas não tenho certeza do sucesso.
Se eu precisasse falar sobre a cerveja na frente do idealizador o meu gosto pessoal me deixaria constrangido. Eu teria a saída de dizer que eu gosto de outras da Baden Baden e da Brasil Kirin. :)
.


Avaliações de cervejas 3/6 - Barco Kings e Queens



Esse terceiro post de avaliação segue na busca em obter a minha visão em contraditórias análises vistas na internet para algumas cervejas. Algumas na mesa do bar também. Ouvimos coisas muito boas e outras em direção totalmente oposta. Na sua maioria nacionais. Aqui vocês podem ver a primeira e a segunda

Essa cerveja foi produzida com uma proposta interessante. A receita foi escolhida através de uma degustação e votação. A receita vencedora, de um cervejeiro caseiro, foi produzida em uma cervejaria para comercializá-la. Muito bem, projeto legal. Vocês podem conhecer mais sobre isso no site da Barco.
A Kings e Queens foi produzida na Saint Bier (Forquilinha, SC)

Vamos ao copo.

Garrafa 355ml Álcool: 5,8% ABV Estilo: Sem estilo definido

Aos olhos: Bonita cerveja cor âmbar. Turva. Com boa formação de espuma. Sem persistência da espuma.

Ao nariz: Aroma caramelo, muito pouco cítrico e terroso. Nada mais.

À boca: O malte é o que se percebe em primeiro plano. O nível de diacetil compromete a cerveja. Baixo amargor. Álcool não é agressivo. Cerveja macia e final leve defumado e doce. Corpo médio/leve.

Algumas opiniões e sensações:
Esperava uma cerveja complexa como dizia a propaganda. Não tive uma boa experiência na degustação. Quando coloquei no copo me pareceu uma bela cerveja. Depois decepcionou. Não reteve a espuma e daí pra frente foi ruim. O defumado é suave e não coloca a complexidade esperada. Fiquei sem entender a cerveja. O álcool ficou perdido em uma cerveja que teria um potencial se melhor desenhada. Uma boa ideia de negócio, no todo parece que são profissionais. Tem uma história legal para a cerveja, irreverência, humor. O produto e o que envolve externamente foi bem pensado para a proposta. Ficou devendo na complexidade que promete. A cerveja tem que contar sua história também no líquido. O nível de diacetil foi o que se destacou na cerveja. Uma pena. Não sei se os idealizadores chegaram ao produto que gostariam junto à cervejaria que produziu. Quem sabe nos próximos lançamentos esse cuidado com o produto final seja maior. Afinal de contas é errando que se aprende.


Avaliações de Cervejas - Dado Bier Ilex - 2/6

Essa cerveja da Dado Bier foi lançada faz tempo. Pelo que pude apurar ela foi produzida em 2007, mas ficou um tempo fora do mercado. Eu lembrava desta cerveja com a erva mate bem pronunciada. A cor era esverdeada. E notei que ela estava diferente. Então resolvi degustar novamente esta versão 2013.

No site da Dado Bier diz que a Ilex tem 7% de álcool, mas não é o que vemos na garrafa. E nem dentro dela.

Vamos para o copo.

Garrafa 600ml . ABV 5%.  Estilo. Specialty Beer

AVALIAÇÃO TÉCNICA:
Aos olhos: Uma boa formação de espuma. Cor amarelo ouro. Cerveja clara, levemente turva. Bonita no copo.

Ao nariz: Leve maltado.

À boca: O que destaca é o malte com um leve amargor do lúpulo. Diacetil evidente. Boa carbonatação. Final levemente amargo.A erva mate quase não é percebida.

Algumas opiniões e sensações:
Me parece que a cervejaria fez uma versão com menos erva mate. Quase não se percebe. Aroma nenhum de mate. Para quem toma chimarrão o sabor é sutil. Destaca-se mais o amargor de lúpulo. O que não está bem é o diacetil na amostra que degustei.  Gostaria de ter um exemplar da versão anterior para comparar lado a lado. Prefiro uma cerveja que se destaque com o ingrediente que está no rótulo. Fica a sensação de que não entregaram o produto correto. A avaliação fica vazia que nem a cerveja. Boa para beber com queijo e uma salada, como fiz. O churrasco acompanha bem também. Sem comparar estilos ou querer encaixar, que não é legal, na minha ideia acabo resumindo essa cerveja em uma American Lager com a tentativa frustrada de inserir um ingrediente inusitado. A cervejaria gaúcha poderia repensar este produto. Bonito mesmo é servir no copo em formato de cuia. Se for para fazer firula tá valendo


A erva mate é um ótimo ingrediente para fazer uma cerveja regional. Teve um loco que fez um monte de coisa pras bandas de Berlim Reportagem de ZH

Os "gringo" não perdem tempo e também tão nessa com a Samuel Adams e MateVeza. Lê no Bebendobem



Finalizando:
MA CHÊ! COLOCA MAIS MATE NISSO!