O nosso ideal

Queremos desenvolver a cultura cervejeira. Desfrutar de boas e artesanais cervejas. Incentivando que as façam!



Por que fazer sua cerveja? II

Fazer cerveja artesanalmente é um hobby. A cerveja tem um universo muito rico em histórias e tem evoluído junto com a humanidade. Ser cervejeiro artesanal é mais fácil do que você imagina. Com equipamentos simples chega-se a uma cerveja de alta qualidade.

Isso sem contar na reunião porque ninguém faz cerveja e bebe sozinho.
Curta esse universo da cerveja da sua maneira. O espaço é democrático para o aprendizado e troca de informações.
Saiba mais sobre a cerveja.

Turma novembro 2011

Pão e cerveja!

Amigo secreto dos BBC

Neste final de ano, como em todos, as pessoas trocam presentes. Parece que tem algo com os Três Reis Magos. Mas nós do BBC, Blogueiross Brasileiros de Cerveja, não precisamos seguir nenhuma estrela guia apenas nos reunimos virtulamente para a entrega de presentes. O MEU AMIGO SECRETO É O MONICH editor do blog http://monicheascervejas.blogspot.com/.
O cara é parceiro e vai levar uma das crias do Rio Grande do Sul. A Rasen Dunkel com taça personalizada.
"Acho que agora tô de férias"":)

Lourival - O Retorno (meu!)

Eu sou do tempo da bala Soft e do Kichute. Esse negócio do politicamente correto é de agora. Separar lixo e ficar de consciência pesada por escovar os dentes com a torneira aberta  são imposições deste tempo atual para minha geração. Etilômetro (nome bonito pro bafômetro) acho que nem existia quando o retorno para a casa era tenebroso.
Nessas noites a cerveja pedida era a mais gelada e o Lourival fornecia o produto. Mas eu sou do tempo do Lourival com o Iba, figura que não deixava faltar aos nossos copos. A nostalgia é grande, mas tive a possibilidade de retornar ao Lourival. Um Lourival sem o Iba, mas ainda o Lourival. Continua no mesmo lugar da 24 de outubro e um tempo atrás já tinha me surpreendido com a inclusão (agora tudo é inclusivo) de rótulos de cervejas variados e de qualidade. Agora o Lourival vai mais adiante e lançou a sua marca própria de cerveja. Uma iniciativa arrojada do seu proprietário Leandro Rodriguez.
Sempre que um bar ou restaurante se lança na empreitada de cervejas especiais torço pelo seu sucesso. Como sommelier de cervejas eu também lanço um olhar crítico para esse novo ponto de divulgação da democracia pela boa cerveja. O mercado ainda não está... vamos dizer... politicamente correto com o “novo mundo” das cervejas especiais. Eu como consumidor também mudei, as cervejas não devem vir estupidamente gelada e a exigência é maior pela qualidade do produto e do serviço. As informações devem educar (não tô falando? até para a cerveja se educa hoje) corretamente o consumidor deste produto que ainda desconhece as novas possibilidades de aroma e sabor. Um caminho longo teremos para um rumo mais acertado com o produto de cervejas especiais, existe muito trabalho a ser feito.

Voltando ao Lourival podemos dar os parabéns a sua nova cerveja puro malte produzida pela catarinense Saint Bier de Forquilinha. As garrafas tipo “litrão” são boas para dividir na mesa como os fartos pratos servidos no bar. Um “botecão”, como se autodenomina, para conversar com os amigos e beber boas cervejas, continua essa a essência do Lourival. São 58 anos de história e com fôlego para muitos tantos com projetos de expansão na distribuição da sua cerveja e franquias como exigem os novos tempos da economia.
Saúde e Sucesso!

*#agora com fan page! http://www.facebook.com/lourivalbar

Somente para ELAS!

Um programa especial! Nós mulheres modernas e antenadas não podemos perder!

Degustação dirigida de cervejas especiais com harmonização de pratos.

Local: Casa de La Madre – Rua Tobias da silva, 139

Data: 09 de novembro - Quarta-feira

Horário: 19:30 às 22:30

Valor = R$ 95,00

Reservas pelo fone: 3028.38.89
POR: Casa de La Madre

Curso Cerveja Artesanal com Leonardo Botto em P.A.

O Sommelier de Cervejas e cervejeiro Leonardo Botto estará em Porto Alegre no dia 26 de novembro, sábado, para ministrar o curso Cerveja Artesanal Caseira para nova turma de adoradores da cerveja.

A turma de cervejeiros para esse encontro terá muita informação e troca de conhecimento com o cervejeiro carioca premiado por suas deliciosas cervejas feitas de forma artesanal.
O curso é presencial no conceito “Experience Course” e contará com:
- Parte teórica abrangendo breve histórico da cerveja, estilos, máterias primas e equipamentos (onde adquiri-los e como produzi-los), limpeza e sanitização, e processo cervejeiro.

- Parte prática onde os alunos elaborarão uma leva de cerveja, acompanhando o processo desde a moagem ideal dos grãos, passando pela parte quente do processo, brassagem ou cozimento dos maltes, filtragem, fervura, lupulagem, resfriamento e inoculação do fermento. Concomitantemente à parte prática, que dura cerca de 8 horas, degustaremos cervejas artesanais.

- Como fazer sua cerveja em casa sem mistério. Aprofundaremos nas técnicas cervejeiras para quem já tem algum conhecimento, mas para os iniciantes poderão acompanhar sem problemas.

- O curso tem início 9:00 e vai até às 20:00, sábado, dia 26 de novembro. Em um único dia o aluno estará apto a produzir sua cerveja caseira nos mais variados estilos e ao seu gosto.

- No preço está incluido coffe-break, almoço, happy hour e degustações de cervejas artesanais.
O valor até o dia 31 de outubro é R$400,00. (Possibilidade de parcelamento pelo Pagseguro)
Vagas limitadas. Garanta a sua!
Para a inscrição clique aqui e envie um email para omestrecervejeiro@gmail.com

Tipos psicológicos e suas cervejas II

Seguindo a visão Junguiana do bar. (ver primeira parte)

Segunda parte. Mais 8 tipos. Agora  OS INTROVERTIDOS.

"A cerveja é um produto multifacetado e pode ser apreciado por pessoas de todos os temperamentos e estilos de vida." Dr. Wolfgang Stempfl

9 Introvertido, função principal intuição, função auxiliar sentimento

Palavra-chave: Intuição

Originalidade! Com sua perseverança atinge seus objetivos. Não mede esforços para o seu trabalho. Tem claras convicções, mas sempre com o sentido do coletivo. Sem impor nada. Gosta de servir ao bem comum. No bar consegue seguidores em suas idéias bem fundamentadas e bastante inovadoras com muita energia pessoal.

Sua cerveja? Gotlich Divina

Uma pilsen com a adição de guaraná da amazõnia em sua fórmula. Uma cerveja diferente e original. O cervejeiro Leonardo Botto ainda introduziu o dry hopping para o lúpulo estar mais presente nesta cerveja energética.











10 Introvertido, função principal sentimento, função auxiliar intuição

Palavra-chave: Idealismo

Um idealista reservado! Desapegado as questões materiais. Com boa capacidade de expressão quando se sente a vontade na mesa do bar pode se envolver com assuntos que julga importante. Planejador de longo prazo pode se desviar para sonhos impossíveis. Um amigo leal.

Sua cerveja? Bamberg Alt

O estilo Altbier da cidade de Dusseldorf não é muito produzido no Brasil. Para fazer essa cerveja é necessário muito empenho do cervejeiro com estudos e experiências até chegar no processo ideal. Esse estilo poucas cervejarias se arriscam a produzir e está ficando esquecido.











11 Introvertido, função principal intuição, função auxiliar pensamento

Palavra-chave: Lógica

Logicamente perspicaz! Pode ser intuitivo e obsessivo com uma ideia. Incansável e crítico pode parecer inconveniente em algumas situações. Exigente precisa aprender a ceder. O grupo já sabe que ele é esquisitão, mas gosta do maluco que tem muito talento e por vezes anima a roda de amigos.

Sua cerveja? Flying Dog Gonzo


Uma Imperial Porter marcante. Maltes tostados em profusão, com amargor intenso e álcool de 7,8%ABV não é para um bebedor principiante. O jornalista Humter Thompson foi quem originou o estilo Gonzo de narrativa sem objetividade. Os rótulos da cervejaria são uma arte de gosto duvidoso. A maluquice esconde a competência para fazer algo que surpreende.









12 Introvertido, função principal pensamento, função auxiliar intuição

Palavra-chave: Precisão

Curioso! Usa de capacidade analítica para resolver problemas precisamente. Suas análises teóricas, tática da partida de seu time, não são chatas porque carrega um forte embasamento. Vai para o bar sempre com os mesmos amigos. Gosta de ser útil ao grupo mas se limita a assuntos de ordem científica variada sem abordar questões pessoais. Prefere beber em casa e as vezes some da turma.

Sua cerveja? Batemans Triple XB

Essa cerveja ganhou 5 vezes prêmios de melhor da Inglaterra. Se diz no rótulo uma Pale Ale, mas é mais. Uma XB com trigo e amargor certeiro. Complexo aroma. “Good Honest Ales” como a frase da cervejaria Batemans  encaixa bem em suas cervejas.










13 Introvertido, função principal sensação, função auxiliar sentimento

Palavra-chave: Dedicação

Dedicado! Dê uma tarefa e ele faz e traz o relatório. Sempre preocupado com os outros. Muito amigo e bom ouvinte. Parecem calmos e equilibrados mas possuem grande carga emocional interior. Consistentes e conservadores. No bar podem ser a voz sensata do grupo ou o chato que reclama de tudo de forma polida e acabando como o saco de todas as pessoas na mesa.

Sua cerveja? Coopers Vintage

Australiana de “responsa”. Cerveja com amadeirados de Carvalho. Descansa por longos períodos em barris para amadurecer e ganhar complexidade. Ainda ganha uma segunda refermentação na garrafa para ser de guarda adquirir novos aromas e sabores. Álcool pronunciado de 7,5%










14 Introvertido, função principal sentimento, função auxiliar sensação

Palavra-chave: Artes

Silencioso! Gentil e despreocupado. Trabalham por ideais e dificilmente expressam seus sentimentos falando. De alguma forma utilizam seu trabalho para extravasar, por vezes através da arte. No bar bebe sozinho ou em pequenos grupos de amigos que já entendem o seu “jeitão”. Volta e meia se desentende com um amigo e não resolve nunca a questão. Sua saída é se afastar, mas quando questionado diz que está tudo bem.

Sua cerveja? La Trappe Quadrupel


Única cerveja com o selo de Original Trapista fora da Bélgica. Complexidade adquirida nos barris de carvalho no silêncio de adegas. Álcool presente com 10% ABV nessa holandesa. Uma experiência a cada gole. Essa cerveja de guarda não tem data de validade










15 Introvertido, função principal sensação, função auxiliar pensamento.

Palavra-chave: Defesa das Instituições

Cuidadoso! Sério. Disciplinado e calado. Não gostam de meias palavras. Vai no bar para tomar a cerveja que pensou em casa e nada muda seu caminho. Ajuda o próximo se bater em sua porta. Mesa cheia no bar somente em aniversário que foi obrigado a ir. Defende internamente somente uma escola cervejeira que é convicto de ser a melhor. É seu amigo se for do mesmo time ou inimigo se for do adversário local.

Sua cerveja? Westvleteren 12


Autêntica Trapista e por muitos considerada a melhor cerveja do mundo. Somente pode ser comprada na Abadia de Saint Sixtus de Westvleteren, no município belga de Vleteren. Segue-se um rigoroso protocolo para encomendar e buscar a limitadíssima produção. Não possui rótulo. Quem a quiser está lá desde 1838. A12” é produzida desde 1940 e tem atraído fãs fervorosos. A vocação dos monges, além de fazer cerveja e não gostam de falar sobre isso, é ora e labora. Os religiosos não são proibidos de consumir sua cerveja.





16 Introvertido, função principal pensamento, função auxiliar sensação

Palavra-chave: Temeridade

Espectador! Discreto e com um bom humor peculiar. Observador da mesa de bar de cada conversa que desenrola em paralelo. Gosta de mostrar seu equipamento de fazer cerveja que demorou 3 anos para construir e raramente usa. Se precisar de uma avaliação de alguma situação ou coisa pergunte para ele. Avaliar é com ele.

Sua cerveja? Old Engine Oil


Ken Brooker , primeiro mestre-cervejeiro da Harviestoun,  fazia protótipos de madeira para a Ford. Cerveja de cor negra intensa que lembra óleo de motor como sugere o rótulo. Aroma de chocolate para agradar os exigentes. Longe de ser doce mostra personalidade. Para o bom observador o ratinho da tampa instiga a curiosidade. Quando maturada em barris de whisky dão origem a família Ola Dubh. São cinco tipos, conforme a idade dos barris: 12, 16, 18, 30 e 40 anos. Nesse caso as garrafas são numeradas.





Boas cervejas a todos!

Tipos psicológicos e suas cervejas I


Carl Gustav Jung foi um psiquiatra suíço que criou a psicologia analítica. Com divergências de Freud sobre o inconsciente trilhou um caminho que teve encontros e desencontros com o pai da psicanálise. (*Tá e daí?)

 Esses dois homens de alta capacidade intelectual tiveram um encontro que durou mais de doze horas de conversa. Diz a lenda que Freud não entendeu nada do que aquele jovem tinha falado. Imaginem se tivesse uma cervejinha com esses dois. Se entenderiam muito melhor e talvez ficassem 24 horas conversando. Sabe-se que Freud era adepto do chá e convenhamos não é a mesma coisa uma conversa com chá e outra com cerveja.  Freud que não se separava do charuto poderia ter servido em sua casa, em Viena, uma Eggenberg das boas e tudo teria sido melhor. Depois de uma amizade de 7 anos Freud e Jung divergiram e Jung em seus estudos buscou uma trajetória diversa para a sua psicologia Junguiana. (*E....?)

Utilizando uma visão dos tipos psicológicos formulados por Jung foi feita uma lista de 16 cervejas que seriam indicadas por complementaridade ou afinidade para esses típicos bebedores de cerveja e suas características inconfundíveis de Introversão e Extroversão, aliadas as funções de Sensação, Intuição, Pensamento e Sentimento. Essas conclusões são totalmente subjetivas e fique a vontade de livre associação para as sugestões. (*??)
 
"A cerveja é um produto multifacetado e pode ser apreciado por pessoas de todos os temperamentos e estilos de vida." Dr. Wolfgang Stempfl

Primeira parte  OS EXTROVERTIDOS - 8 tipos

1 Extrovertido, função principal sentimento, função auxiliar intuição, função menos preferida pensamento
Palavra-chave: Liderança

Esse é o amigão! O líder! Na mesa de bar sempre consegue ver uma coisa boa no chato que está querendo estragar a noite. Agregador e bom debatedor. Mas é passional em certo sentido que pode atrapalhar em ver reais situações e enfrentar problemas. Pode concordar contra a sua vontade só para manter o grupo unido. Todo mundo quer compartilhar com ele a mesa para beber uma cerveja.


Sua cerveja? Erdinger Weissbier
Cerveja de trigo. È uma cerveja que dificilmente desagrada. Cerveja refrescante. Uma boa opção para quem quer experimentar uma cerveja especial. Uma das mais vendidas da cervejaria. Álcool 5,3% ABV






2 Extrovertido, função principal intuição, função auxiliar sentimento, função menos preferida sensação
Palavra-chave: Influência
.
Entusiasmado! Rápido em soluções. Inventivo.  Esse é envolvente e corre numa linha tênue entre atraente para um papo e o chato da mesa. Precisam ter o real julgamento de seus desafios e ideias geniais. Bastante intuitivo vê de longe a intenção alheia. Precisa sempre de um esteio para segurar seu ímpeto.

Sua cerveja? Delirium Tremens
Uma Belgian Strong Ale. O visual da garrafa é convidativo, mas com cuidado. Alto teor alcoólico sendo advertido pelo elefante rosa que está presente em seu rótulo e pelo seu nome. Se for degustada com parcimônia oferece uma agradável experiência. Álcool 8,5% ABV







3 Extrovertido, função principal pensamento, função auxiliar intuição, função menos preferida sentimento
Palavra-chave: Comando

Determinado! Lógico e racional. Na mesa de bar tem que cuidar para não ser o dono da verdade e não ouvir a opinião das pessoas respeitosamente. Sobre tudo possuem um teoria bem definida sobre como a vida funciona em todos os aspectos.
Extremamente eficiente. Adivinha quem faz a divisão da conta no final? Poderia desatar o nó da gravata na mesa do bar, mas é contra suas regras. Podemos sugerir que relaxe com uma cervejinha.

Sua cerveja? HB HofBräu Original
Uma cerveja com personalidade e uma das mais vendidas na Alemanha. Produzida de acordo com rígida lei de pureza de 1516. Uma típica lager alemã.










4 Extrovertido, função principal intuição, função auxiliar pensamento, função menos preferida sensação
Palavra-chave: Destreza

Imaginativo! Habilidoso. Bom de papo na mesa de bar. Sempre aberto as novas possibilidades. È aquele que fecha todos os bares com quem tiver a fim de “viajar” em qualquer assunto instigante. Novo desafio é com ele. Pode se perder em projetos mirabolantes mas também tem a capacidade de julgamentos lógicos se for possível desenvolver um foco maior de sua energia.

Sua cerveja? Colorado Demoiselle
Uma cerveja escura. Porter que leva café em sua formulação. Demoisselle é uma homenagem a Santos Dummont e seu avião. O café utilizado é da região da Alta Mogiana. Exige do cervejeiro alta capacidade para chegar ao excelente resultado. Uma das melhores cervejas brasileiras.







5 Extrovertido, função principal sentimento, função auxiliar sensação, função menos preferida pensamento
Palavra-chave: Harmonia

Comunicativo! Pode conversar por horas com qualquer pessoa. Mesmo que esteja achando um saco o papo, segue para ajudar aquele que precisa falar a noite inteira.  Não suporta críticas e é muito colaborativo e solidário. Às vezes não são muito objetivos e julgam muito rápido sem consistência em alguma situação. Precisa estar sempre em harmonia ao seu redor, mas freqüentemente com sua franqueza desestabiliza o ambiente com conseqüências desastrosas.

Sua cerveja? 8.6 Original
Uma cerveja  Belgian Pale Strong Ale de origem holandesa. Cerveja intrigante que podemos degustar por longo tempo para descobrir seus aromas e sabores. Se não tiver respeito pelo seu teor alcoólico pode ficar “desestabilizado” .
7.9%ABV






6 Extrovertido, função principal sensação, função auxiliar sentimento, função menos preferida intuição
Palavra-chave: Animação do Ambiente

Esportivo! Agradável e amistoso. Com intensa atividade social pode encontrá-lo de segunda a segunda na mesa do bar pronto para animar o momento. Gosta de conforto e viagens. São facilmente adaptáveis em diferentes públicos que giram em sua mesa. Muito motivado e otimista torna-se uma boa companhia.

Sua cerveja? Estrella Damm Inedit
Essa cerveja é festiva. Uma witbier que mescla maltes de cevada e trigo com uma formulação direta para a alta gastronomia. Coentro, casca de laranja e alcaçuz oferecem a refrescância. Sua garrafa é muito bonita e convida a tomar em copos de champagne ou vinho. Álcool 4,8%ABV







7 Extrovertido, função principal pensamento, função auxiliar sensação, função menos preferidasentimento
  Palavra-chave: Responsabilidade

Penso logo existo! Metódico e rápido na aplicação de seus conceitos. Lógica e ação imediata o levam a ser simplista demais. Responsável e organizado pode não ver os sentimentos que rondam a interação social. Invariavelmente é aquele que não entende as piadas no bar. Por outro lado coloca o pessoal na realidade quando a conversa tende a mudar o mundo. Sua meta deve ser abrir sua mente para novas possibilidades.

Sua cerveja? Guinness Draught
Cerveja irlandesa que possui adoradores no mundo todo. A cervejaria organizou um guia para divertir os freqüentadores de pub e virou um novo negócio. A cerveja de estilo stout mais consumida no mundo. Com conceitos inovadores como a cápsula de nitrogênio na lata para formar o creme. Para que mudar em time que está ganhando desde 1759?







8 Extrovertido, função principal sensação, função auxiliar pensamento, função menos preferida intuição
Palavra-chave: Empreendimentos

Bem humorado! Sua ação é para amanhã. Seu planejamento é de curto prazo. Sempre com os amigos é agradável e não gosta de longos papos sobre um mesmo assunto. Falar sobre a rodada do futebol é sua preferência. Bastante tolerante e aberto a novas experiências consegue com sua energia ser bem sucedido em ideias práticas de empreendimentos. Cuida de seus valores pessoais, mas não é o que mais lhe importa.

Sua cerveja? Eisenbahn  5
Cerveja Amber Lager comemorativa dos 5 anos da Eisenbahn. Utiliza o método dry hopping para uma maior adição de lúpulo na maturação.  Sua inspiração veio da cerveja Brooklyn Lager. Excelente para o churrasco ou hambúrguer.





Continua em breve com os 8 INTROVERTIDOS. (*!)


Beer Sommelier. Um mercado em expansão

A profissão de Beer sommelier ou Biersommelier, ou melhor, Sommelier de Cervejas se aproximou do brasileiro com a abertura de cursos no Brasil. Hoje são 300 profissionais formados desde o ano passado. Uma das instituições que em parceria com o SENAC veio para o Brasil foi a Doemens Academy.

Fundada em 1895 por Dr. Albert Doemens foi uma das pioneiras na formação de mestres-cervejeiros na Alemanha. A escola é referência no mercado de educação para profissionais da cerveja. Na sua sede em Munique ela é responsável por educar a nova geração para o mercado.

Os graduados Doemens são valorizados em todo o mundo. O Brasil é um dos poucos paises que teve a possibilidade de ter um curso deste nível voltado para o mercado cervejeiro (antes dele somente a Itália). Isso foi possível pelo esforço pessoal da mestre-cervejeira Cilene Saorin com a parceria de Wolfgang Stempfl e das possibilidades que o mercado demandou.

Tenho a maior responsabilidade em carregar o “pin” de Sommelier e fazer parte deste momento de plena expansão do mercado de cervejas no Brasil.

Sempre algo novo mobiliza dúvidas e precisamos estar prontos para esclarecer a diversidade deste público ávido por informação.
A missão é transmitir conhecimento.

“Cerveja apresenta diversidade de estilos, cores e aromas capazes de agradar a todos os paladares.”

“Cerveja é mais interessante que você imagina.”


Tem lá em casa


Esse post segue para comemorar o #diainternacionaldacerveja. Os Blogueiros Brasileiros de Cerveja estão abrindo a geladeira para mostrar o que tem de cerveja no dia de hoje. Exatamente assim, sem preparar estoque vou dizer para vocês o que tem em casa e contar porque essas cervas estão aqui. #temlaemcasa. Vamos twittar as hashtag e celebrar!

foto de celular ruim. Sol em Porto Alegre pelo menos

















Da esquerda para a direita:
1) Essa é uma 1906 Reserva Especial. Ganhei de um cara muito figura, cunhado do Robson Vergilio.  Ele fez de um latão 5 litros de Skol uma chopeira! Engenharia pura! Quando ele soube que eu tinha feito o curso de Sommelier de Cervejas buscou essa 1906 no Pão de Açucar para que eu tomasse. Como eu já estava indo ele me presenteou e ela veio para casa. Churrasco inesquecível no Brinco de Ouro. O estilo dela? Uma Vienna Lager. Gosto muito. Nunca tomei esse rótulo.

2) Kaiserdom Dark Lager. Na prateleira do Zaffari encontrei. Eu tinha tomado a Pilsener e achei honesta. Vamos ver como essa se comporta. É uma Schwarzbier, gosto do estilo.

3) Uma bock caseira. Receita Leonardo Botto. Perdi metade da produção por causa das garrafas long neck rosca. Depois dessa não usei mais twist. Mas ainda tem esta que em breve vamos ver como está.

4) A única sobrevivente de uma Pilsener beeeem lupulada. Recebeu muitos elogios.

5)  Como fazer uma belga sem ter os ingredientes para uma belga? Essa foi a idéia. Talvez tenha ficado uma American-Belgo Pale Ale. Que nome! A garrafa é de uma Bernard, queria só usar essas. Tem ainda alguns exemplares dessa cerveja que são consumidos moderadamente. Essa já está na temperatura pronta para consumo. É a mais pedida das atuais.

6)  A última é uma Barley Wine produzida durante o Curso do Leonardo Botto aqui em porto Alegre. Alunos e amigos experimentaram e aprovaram. Também já está pronta para hoje. Em outubro tem mais um curso.

Quem me chamou para essa: @bebendobem  http://www.bebendobem.com.br/

Vou chamar para abrir a geladeira: Vergilio / Ale / Monich 
Agora é com vocês. O que vocês tem na geladeira?

Abraço
Boas cervejas para todos!

Sites de pesquisa de receitas de cerveja

Sempre atento a solicitação dos cervejeiros que se aventuram em fazer cerveja em casa colocamos à disposição alguns links para ajudar. Cerveja não tem mistério. Receitas são o guia para um produto bom. Pesquise, veja como você pode fazer a sua cerveja. Se quiser colaborar envie um email omestrecervejeiro@gmail.com

No blog ainda temos dicas para comprar ou fazer equipamentos.

Divirtam-se!


Sites de pesquisa de receitas de cerveja


http://www.beersmith.com/beer-recipes/
http://hbd.org/recipator/

http://www.skotrat.com/skotrat/recipes/

http://blog.bottobier.com.br/fazendo-cerveja-2008/

http://omcervejeiro.blogspot.com/p/euqfiz-cerveja-uma-proposta-de-cerveja.html

http://www.cervejarte.org/

http://www.grabenwasser.com.br/receitas

http://www.brew365.com/index.php

http://hopville.com/recipes

http://freebeer.org/blog/archives/category/recipe

http://wiki.homebrewersassociation.org/BeerRecipes#1.

http://www.acervapaulista.com.br/witbier/index.php/homebrew/receitas

ACerva CARIOCA


Para aprender a fazer com um pioneiro:

http://howtobrew.homebrewer.com.br/index.php/P%C3%A1gina_principal

Para colocar um nome na sua cerveja:

http://www.beernamer.com/


Quer fazer o curso de Cerveja Artesanal?

Nova turma  Pré-Inscrição (clique)

Vamos abrir o Baú do Cervejeiro

     Para começar a fazer cerveja não tem mistério, é só começar! É sério. Quem quiser pode juntar um pouco de conhecimento e se aventurar em panelas e ingredientes. Fazer cerveja é divertido e muito melhor se for feito em parceria. Esse é o espírito Faça Você Mesmo. Entre erros e acertos restarão boas histórias para contar e cerveja para beber. Boa ou ruim depende de seu ponto de vista e paladar. Com equipamentos simples é possível fazer ótimas ou corretas cervejas. E se não ficar como o seu desejo tenho certeza que ficará ótima tomando durante a próxima brassagem.


     Mas escrevo esse post para abrir o Baú Cervejeiro e encurtar um pouco o caminho. Inspirado no post do amigo drei Adler, vamos deixar à disposição para Download algumas coisas que podem ajudar quem quer começar. Os conteúdos do baú foram acumulados nas pesquisas da internet quando comecei a me interessar pela fabricação de cervejas artesanais. Deixo lá, mas se tiver reclamação, embora seja encontrado em vários sites, retiro imediatamente. Vários outros não coloquei por esse motivo de preservação de autorias. Quanto ao conteúdo a avaliação fica por conta da experiência que cada um vai obtendo, mas é o começo. Todo o material está disponível na internet, mas não me perguntem aonde porque eu já perdi o mapa desse baú.


Ninguém tem a fórmula da Coca-Cola, nem o Deep Purple

    O que será que a fórmula da Coca-Cola e Deep Purple tem a ver com cerveja? Com o título deste post e um pouco de rock podemos pensar sobre uma questão que incomoda muita gente, o plágio. A lenda da fórmula da Coca-Cola fechada a sete chaves não convence mais faz tempo. Uma mística que faz a marca fortalecer ainda mais seu produto. Com a tecnologia de hoje a menor das fábricas já poderia ter uma Coca-Cola replicada. Mas qual seria a vantagem? Por exemplo, a Fruki gastar bastante suor e pesquisa para dizer “clonamos a Coca-Cola”. Sim, e daí? A Coca-Cola eu já conheço.

    No Rock um dos riffs mais tocados é da música "smoke on the water". Um riff despretensioso do guitarrista Ritchie Blackmore, com uma história interessante e cercado de lendas. Depois de vender mais de 2.000.000 de cópias em 1972, sim existiu um época de venda de LP´s, a música com sua simples notas “pam-pam-pam, pam-pam, pamparararã” não saiu mais da cabeça dos roqueiros, nem da minha. O Deep Purple não imaginava o sucesso que teria e colocou no lado B do LP, isso mesmo crianças, tinha que virar o disco para tocar. As notas são tão fáceis e tão tocadas que algumas lojas de instrumentos musicais proibiram que toquem experimentando guitarras, o que já virou motivo de piada. No seriado Two and a Half Men um episódio usa disso para fazer graça com o ator mirim do personagem Jake.



    O que é interessante é que depois de todo esse sucesso Ritchie foi acusado de plágio. Primeiramente por ter copiado o trecho da música “Loose” do The Stooges, do   punk-rock Iggy Pop, lançada dois anos antes no álbum Funhouse (Opa! daí já tem a ver com cerveja, do Leo Sewald... depois veremos...). Se for bom de ouvido dá para identificar o riff.



    Para outra que apontam o dedo é para composição de Carlos Lyra e Vinícius de Morais, Maria Moita, de 1962! Para o musical Pobre Menina Rica. Nesse vídeo, com uma levada diferente “new-bossanova”, se percebe melhor o trecho que Blackmore teria se apropriado indevidamente.



    Apesar de toda essa lenda em torno do plágio o Deep Purple e Ritchie Blackmore não configuram plágio, mesmo que fosse imitação, porque precisam 12 compassos iguais para essa configuração. Seja na coincidência ou mera semelhança os ataques persecutórios não deixam de existir. Na mente/memória musical dos músicos deve embrulhar zilhões de Hurricanes inspiratórios para que em um momento de criatividade venha tudo à tona. Como vamos dizer que um original não foi inspiração para a grande obra mais original ainda? Não se pode dizer que não é genial esse simples conjunto de notas musicais colocado naquele momento e com a história da banda.


Vai dizer que não arrepiou!?


    O mais engraçado disto tudo é que Ritchie veio em uma entrevista dizer que esse compasso foi inspirado em Beethoven, na 5ª Sinfonia de trás pra frente. Ah tá! Ninguém sabe mais nada. É melhor deixar assim. (nesse link um japa arrebenta tocando na guitarra)

E o que será que isso tem que ver com cerveja e Coca-Cola?


    Da mesma forma que o músico busca alguns elementos de sua experiência musical para a formulação de sua música o cervejeiro também procura seu Santo Graal através dos aromas, sabores e sensações vivenciadas. A água, o malte, o lúpulo, o levedo e toda a técnica cervejeira se coloca a disposição para a criação de algo único. Único? Tenho certeza que sim. Nenhum cervejeiro, caseiro ou não, sente-se orgulhoso em fazer a réplica ‘perfeita” de uma cerveja já conhecida. Na proposta Homebrew de “faça você mesmo como você quiser” os ingredientes estão lá para serem usados e abusados com criatividade.

    A criatividade e a técnica, combinada com bons ingredientes é a fórmula ideal de um Homebrew fazer a sua cerveja. E o que mais?... bem, ... depois é que outras pessoas bebam e que possam compartilhar a experiência Podemos constatar o desprendimento dos cervejeiros em relação as suas receitas porque eles sabem que nenhuma cerveja fica igual a outra simplesmente porque é outra pessoa que está fazendo. A avaliação de outro cervejeiro ou do bebedor de cerveja sobre sua cerveja é a proposta de compartilhamento. Também não teria graça nenhuma repetir sempre a mesma receita. O aprendizado é constante com a troca de equipamentos e técnicas, e através das inúmeras fórmulas de se fazer cerveja. Neste ponto podemos conclamar: Cervejeiros livrem-se das amarras! Exercitem o desapego! Façam e compartilhem suas cervejas.

    Podemos ver o exemplo de Leonardo Sewald que em seu site estão os ingredientes de sua Funhouse (falei lá no começo que tinha a ver, mas no site a referência para o nome é outra).

    Outro cervejeiro que aposta nessa filosofia é Leonardo Botto (dois Leonardos, será que é plágio? heheheh) que coloca em seu blog as receitas caseiras, e ainda distribui criatividade em sua cerveja com guaraná.

    Uma curiosidade é que esses dois cervejeiros citados ainda gostam de fazer cerveja rolando uma música durante a brassagem. São dois apaixonados pela cerveja e estudiosos do processo cervejeiro e o resultado dessa química fascinante nós somos presenteados em cada copo.

Mas provem suas cervejas e digam se vocês já tomaram algo igual.

O que vocês estão esperando?

Comprem o novo documentário do Deep Purple que sai no final do mês, dia 28 de junho.

Façam suas cervejas e compartilhem. (EUQFIZ! Cerveja)

Tomem uma Funhouse!


Saúde e boas cervejas!

Degustação de uma Barley Wine - Curso Leonardo Botto

No dia 9 de abril a turma de Cerveja Artesanal aprendeu bastante sobre cerveja. Foi o dia inteiro com o
cervejeiro Leonardo Botto. Mas o resultado está confirmado a cerveja produzida durante o curso ficou no ponto. No dia 27 de junho a Barley Wine será degustada pelos alunos e convidados.
 
Foi um longo período de espera por que assim exigia este estilo de cerveja. O cuidado foi grande até o embarrilhamento.
Segundo o BJCP:
Aroma - Muito rico e de maltado bastante pronunciado, frequentemente com um aroma típico de caramelo. Aromas frutados de moderado a forte, geralmente de caráter de frutas secas. Aroma de lúpulo inglês, variando de brando a assertivo. Percepção aromática de álcool de baixa à moderada, nunca severo, quente ou lembrando solventes. A intensidade destes aromas usualmente deixa de estar pronunciados conforme o envelhecimento ocorre.
Aparência - Cor pode variar de um dourado rico a um âmbar bastante escuro ou mesmo marrom enegrecido.
 
Sabor -Forte, intenso, complexo, com múltiplas camadas de saboresde maltes que lembram desde pão e biscoito até nozes e frutas oleoginosas (avelã, castanha, amêndoa, etc.), queimado profundo, caramelo enegrecido, caramelizado e/ou melaço. Adocicado de malte no paladar de moderado a alto, ainda que a sensação final possa ser de moderadamente doce a moderadamente seco (dependendo do envelhecimento). Alguns aromas oxidativos ou avinhados podem estar presentes, frequentemente, sabores complexos de álcool devem estar evidenciados

História - Normalmente a mais forte ale oferecida por uma cervejaria, e recentemente muitos exemplos comerciais são agora marcadas como vintage de colheita. Normalmente envelhecidas significativamente antes da distribuição. Frequentemente associadas com as festividadesde inverno ou natalinas
Agora é a hora de testar isso tudo. E quem tem medo de BJCP? Podemos garantir que será um ótimo encontro.
Até lá! Será no Biermarkt e às 19:30 abriremos os trabalhos.

Por uma Cerveja Livre

Sempre que pensamos em cerveja também pensamos em compartilhar. Uma cerveja não se bebe sozinho.
Com a inspiração no movimento de Software Livre e do Free Beer é que propomos uma visão de uma Cerveja Livre e unida na cultura cervejeira.
A diferença é que no movimento de Cerveja Livre a comercialização da cerveja não é permitida.


Como em um espiral criativo e de compartilhamento é que se baseia o movimento que cria a EUQFIZ!Cerveja.
Com rótulo próprio com liberdade para os cerevjeiros mudarem e compartilharem para que outros possam assim seguir.

Estão livres as modificações de receita e cores da identidade visual mantendo a tipologia e a descrição do rótulo.




A versão 1.0 é o primeiro compartilhamento com todas as diretrizes de que são necessárias para seguir um caminho centrado na UNIÃO.
Acesse a página que a sua Cerveja Livre te espera!

Campanha coletiva #cervejadeverdade

Há mais de 8 mil anos a humanidade bebe cerveja. É a bebida mais consumida do mundo. Isto todos nós sabemos. Mas o que muitos desconhecem é a riqueza que essa bebida nos proporciona. São diversas cores, sabores, aromas e histórias por trás de cada gole. Existe hoje um renascimento das cervejas de alta qualidade e queremos que todos saibam que elas existem. Nós, os blogueiros sobre a cultura cervejeira e sua gama de sabores e variedades queremos trazer as boas novas, informar e apresentar este vasto universo. Para isso, criamos o Blogueiros Brasileiros de Cerveja, o BBC.
Nesta sexta-feira dia 06 de maio faremos a campanha #cervejadeverdade para mobilizar as pessoas que curtem ou querem conhecer esse universo cervejeiro.
Então participe.
Quando?
Dia 6 de maio - Sexta-Feira 14h

Onde?
No Twitter, com o #cervejadeverdade
Nos blogs cervejeiros

Como?
Criando tweets e dando RT, falando sobre a boa cultura cervejeira, diferentes estilos, história.
Por que?
Ser um multiplicador da cultura cervejeira e o que ela representa para os apaixonados por esse líquido que vai além dos comerciais da televisão. Descobrir o que é #cervejadeverdade

E agora?
Divulgue para que todos estejam online no momento da campanha (14h). Na hora, use a criatividade e mostre como a boa cerveja é um bem cultural da humanidade, antes de ser um bem de consumo. #cervejadeverdade é para todos!

TURMA CERVEJA ARTESANAL COM LEONARDO BOTTO

Estamos abrindo a possibilidade de PRÈ-INSCRIÇÂO e a manifestação de interesse no Curso de Cerveja Artesanal Caseira com o premiado cervejeiro carioca, Leonardo Botto. Ficha de inscrição - Reserve sua Vaga para nova turma
Vamos formar uma turma de cervejeiros para esse encontro com muita informação e troca de conhecimento. O CURSO SERÁ EM PORTO ALEGRE
O curso é presencial  no conceito “Experience Course” e contará com:
- Parte teórica abrangendo breve histórico da cerveja, estilos, máterias primas e equipamentos (onde adquiri-los e como produzi-los), limpeza e sanitização, e processo cervejeiro.
- Parte prática onde os alunos elaborarão uma leva de cerveja, acompanhando o processo desde a moagem ideal dos grãos, passando pela parte quente do processo, brassagem ou cozimento dos maltes, filtragem, fervura, lupulagem, resfriamento e inoculação do fermento. Concomitantemente à parte prática, que dura cerca de 8 horas, degustaremos cervejas artesanais.
- Como fazer sua cerveja em casa sem mistério. Aprofundaremos nas técnicas cervejeiras para quem já tem algum conhecimento, mas para os iniciantes poderão acompanhar sem problemas.
- O curso tem início as 9:00 e vai até às 20:00, sábado. Em um único dia o aluno estará apto a produzir sua cerveja caseira nos mais variados estilos e ao seu gosto.
- No preço está incluido coffe-break, almoço, happy hour e degustações de cervejas artesanais.


Para a manifestação de interesse para a próxima turma clique aqui para a ficha de inscrição